O direito de ter fé

Olá meu amados!

Hoje, 21 de janeiro, dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, quero falar um pouco sobre RESPEITO.

Fiquei pensando por uns dias o que escrever sobre isso até que vi um post no Facebook, com a seguinte frase.

“Se a sua religião te ensina ou obriga a odiar um tipo de pessoa, você precisa de uma nova religião.”

Eu já penso que ela não precisa só de uma nova religião, ela precisa rever os seus conceitos e realmente saber lidar com as diferenças.

Quando uma religião, dirigente e/ou uma filosofia te transforma em uma pessoa melhor, alguém compreensivo, que não faz mal o próximo, que não precisa estragar a vida de uma pessoa para subir na vida, e coisas simples que fazem da vida em conjunto, pois não estamos sozinhos no mundo, melhor para ser vivida. Você tem o direito de ter a fé que quiser. É  seu direito acreditar ou não em uma religião. Mas o que você não deve fazer é deixar que a sua fé te transforme em uma pessoa intolerante. O seu direito termina, quando o da pessoa ao lado começa. 

Já conheci diversas religiões, e posso disser com muita certeza, que todas elas me deram bons ensinamentos, em todas elas encontrei pessoas maravilhosas e ensinamentos não tão legais. Mas o que ví em todas, foi que elas ensinavam o amor em primeiro lugar. Amar, é respeitar também as diferenças, é aceitar que vivemos em um mundo onde cada pessoa acredita em algo ou alguém. E saber que por mais que ela pense ou tenha uma fé diferente de você, ela pode ser sim uma pessoa boa. Não é por quê ela adora uma santo que na sua concepção é errado, que a torna inferior, lhe dando o direito de julgá-la e ofender por isso. Não vou entrar no mérito de opção sexual agora, isso é assunto para um próximo post, vamos focar na intolerância religiosa, okay?

Dados históricos mostram que diferenças religiosas ainda matam pessoas todos os dias, e eu, na minha humilde opinião tenho certeza que isso não deveria ser motivo para matar alguém.

Amo cada ensinamento que recebi, eles me tornaram uma pessoa melhor, uma pessoa capaz de amar cada indivíduo em sua diferente crença.

Então, queria dizer que, não só hoje, mas todos os dias possamos combater as diferenças que nos cercam e saber que cada um está na sua própria fé, naquilo que acredita e a faz feliz. Devemos olhar para nós mesmo e estar feliz com a nossa escolha, isso importa e não a crença do amigo do lado.

Talvez, o que eu queira falar e acabei dando voltas para dizer é que: Tenha a fé que quiser. MAS AME, RESPEITE E SEJA FELIZ.

Post_religiao

 

 

(Visited 167 times, 2 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *